sábado, 25 de julho de 2015

RN Tem Projetos de Energia Eólica Em Leilão

O Rio Grande do Norte cadastrou 184 projetos eólicos e 97 de energia solar, com total de 7.648 MW, no leilão de energia de reserva do governo brasileiro, marcado para 13 de novembro. É o segundo estado com presença mais expressiva na disputa, atrás da Bahia. 

Os projetos inscritos ainda terão de passar pela fase de habilitação, em que é analisado se estão com a documentação  exigida e atendem a outros critérios para vender energia. No total, o leilão teve 1.379 projetos inscritos, sendo 730 empreendimentos de energia eólica e 649 de energia solar fotovoltaica. O total oferecido soma 38.917 megawatts (MW) em capacidade instalada.

Parque eólico no RN: Leilões estimulam investimentos no setor e a geração de novos empregosParque eólico no RN: Leilões estimulam investimentos no setor e a geração de novos empregos

A informação foi divulgada esta semana pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). O presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, destacou que o leilão bateu recorde de projetos, “o que demonstra o interesse crescente dos investidores por energias renováveis”.

O estado campeão nesses segmentos energéticos é a Bahia, com 243 projetos de energia eólica e 192 de geração solar, totalizando 12.099 MW. Em segundo lugar, vem o Rio Grande do Norte, com 184 projetos eólicos e 97 de energia solar, com total de 7.648 MW. Em seguida, aparecem o Piauí, com 4.242 MW (89 projetos fotovoltaicos e 46 eólicos), o Ceará (3.324 MW, sendo 95 projetos de energia eólica e 34, solar) e o Rio Grande do Sul (2.365 MW, 107 projetos só de energia eólica).

No segmento fotovoltaico, também têm destaque os estados de Minas Gerais (1.974 MW), São Paulo (1.937 MW), Pernambuco (1.625 MW) e do Tocantins (1.148 MW).

Um outro leilão de energia de reserva será realizado em agosto. Ao todo, 382 projetos de geração de energia fotovoltaica estão inscritos para uma capacidade instalada de 12.528 MW. Apesar do potencial potiguar, o destaque é a Bahia. O Rio Grande do Norte ocupa a 3ª colocação no volume de projetos e potência.

Os leilões são importantes porque garantem mercado para a energia, com contratos de longo prazo, e estimulam, com isso, os investidores do setor a tirarem os projetos do papel. As obras  de parques eólicos, por exemplo, geram centenas de empregos.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.