domingo, 13 de setembro de 2015

ENTREVISTA: Doenças Digitais

Ninguém tem mais dúvida que smartphones, tablets e notebooks entraram definitivamente para o nosso dia a dia, e têm facilitado demais muita coisa em nossas vidas, não só para agilizar e resolver negócios, mas também como forma de entretenimento e comunicação. Mas tem gente que exagera e, como tudo demais é veneno, os efeitos negativos começam a abrir estatísticas com relação a pessoas afetadas pelas chamadas enfermidades da era digital.

Pode-se pagar um preço relativamente alto pelo exagero no uso desses aparelhos eletrônicos, sobretudo com os smartphones, principalmente entre os mais jovens, afeitos a jornadas mais longas diante das telas de luz. 

Uso prolongado de smartphones, tablets e notebooks está promovendo o envelhecimento precoce, causando enfermidades na visão, audição, pescoço e até no cérebroUso prolongado de smartphones, tablets e notebooks está promovendo o envelhecimento precoce, causando enfermidades na visão, audição, pescoço e até no cérebro

As doenças digitais afetam as estruturas do pescoço e da coluna vertebral, a audição, expressões faciais, visão e o próprio cérebro. Tudo por consequência dessa entrega viciante aos novos paraísos artificiais da cibernética.

Difícil mesmo é conseguir fugir desses equipamentos nos dias de hoje. Mesmo assim, quase todo mundo conhece alguém que detesta essa parafernália necessária dos nossos tempos. Esses, porém, são minoria.

Pescoço e visão comprometidos

Tablets e smartphones estão causando uma verdadeira epidemia de dor nas costas, na avaliação da fisioterapeuta Alini Brito. E, segundo ela, a principal causa é a postura adotada pelas pessoas ao utilizar esses aparelhos. Ela fala em 84% dos jovens, entre 18 e 24 anos,  terem admitido sofrer com essas dores no ano passado. Os dados seriam de uma pesquisa do site Simplyhealth. “Mais da metade da população mundial tem ou terá alguma experiência de dor no pescoço ou nas costas a cada ano. E as pesquisas demonstram que os jovens de hoje perdem mais dias úteis por ano com dor nas costas do que os da geração de seus pais.”  

Já com relação à visão, o oftalmologista Francisco Irochima, comenta o fato de a exposição exagerada à luz das telas poder causar danos irreversíveis no caso da indução à miopia, pois a tendência natural é que ela sempre progrida, sem haver possibilidades de ser revertida.

“Existe um estudo que demonstra que crianças que passam muito tempo na frente de computador e que não fazem atividades ao ar livre têm mais tendência a ter miopia. Já as que intercalam as atividades ao ar livre com o computador têm menos indução à miopia. Uma vez induzida, seria irreversível”, afirma Irochima.

A verdade é que os smartphones, tablets e notebooks estão ameaçando a saúde física e mental de quem exagera no uso, e espalhando também uma onda de envelhecimento precoce. Solução para isso tudo? Um bom começo seria se desconectar um pouco...

Viagens virtuais, problemas reais

Nesses tempos de imersão prolongada no mundo das redes sociais, grupos de interesse e troca de mensagens instantâneas através da internet, quanto mais tempo se passa conectado, maior é o preço que se paga, com alguns dividendos para nossa saúde.

Entre as principais enfermidades causadas em decorrência os uso excessivo de smartphones, tablets e notebooks estão o text neck (“pescoço de mensagem”), causado pela postura curvada, adotada ao ler nas telas pequenas dos smarts, por exemplo; perda auditiva; exaustão cerebral; cara de computador; e síndrome da visão de computador. 

O text neck vem se tornando uma verdadeira epidemia global, com uma legião de corcundas reclamantes de dores no pescoço e coluna. Quanto mais a pessoa inclina a cabeça para baixo, mais aumenta o peso da cabeça sobre o corpo, causando grande tensão na coluna vertebral.

Para se ter uma ideia, posicionando o pescoço em um ângulo de 60 graus, o peso da cabeça chega a 27 kg. É o mesmo que carregar uma criança na faixa dos oito anos. Imagina o estrago causado ao longo de extensas jornadas de navegação. Os mais jovens podem começar a ter problemas posturais desde cedo e uma vida de dores.

O recomendável é colocar o celular na altura dos olhos ou então baixar apenas a visão enquanto estiver lendo. Exercite a cabeça ao longo do dia, mexendo-a para a esquerda e para a direita várias vezes. 

Visão e outros males

A chamada síndrome da visão de computador ainda não é acusada de causar danos permanentes, mas a exposição constante à luz emanada das telas pode causar desconforto nos olhos, visão embaçada, dores de cabeça, olho seco e indução à miopia. Orienta-se diminuir o brilho da tela, fechar janelas para eliminar reflexos ou procurar filtros. Também deve-se posicionar a tela a uma distância de aproximadamente um braço.

O oftalmologista Francisco Irochima afirma não haver riscos de danos irreversíveis. “Seria no caso da indução da miopia, que uma vez induzida não tem como reverter.”

Outro problema seria a perda auditiva, devido ao volume alto nos dispositivos eletrônicos. Muitos jovens estão tendo esse mal de forma precoce. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1,1 bilhão de adolescentes e jovens adultos estão ameaçados de perda auditiva. O problema maior é que essa perda é cumulativa e irreversível.

O uso contante dos aparelhos digitais também não está deixando muita gente recarregar as energias nos momentos de folga, causando uma exaustão cerebral, que vem diminuindo a produtividade e aumentando a distração e o esquecimento.

O exagero virtual também está estampado na cara. De tanto se mudar de expressão diante das mensagens que recebe, notícias que lê, emoções compartilhadas, surgiu a chamada “cara de computador”.

São crescentes as reclamações, nos consultórios de cirurgias plásticas, de franzidos, rugas ao redor dos olhos, papada, queixo duplo, causados por olhar para baixo enquanto navegam por muito tempo. Realmente, nessa posição os músculos do pescoço se encurtam e despencam.

Bate-papo: Francisco Irochima - oftalmologista

Quais os principais riscos a exposição contínua ou exagerada à luz das telas de notebooks, tablets e smartphones pode trazer à saúde?
Não seria bem riscos, mas seria a indução da miopia. Alguns estudos apontam que tempo exagerado na frente do computador, principalmente em crianças, pode induzir ao desenvolvimento da miopia. Existe ainda uma dúvida qual seria a causa dessa indução, se por acomodação ou se falta de exposição ao sol. As outras consequências seriam o ressecamento do olho, porque você para mais de piscar quando está na frente do computador. E essa exposição ao computador está associada ao uso de ar-condicionado, que resseca mais o olho e causa a síndrome do olho seco, dando sinal de ardência, de coceira, de olho vermelho, de cansaço. O uso exagerado, contínuo, causa também o que se chama de fadiga ou cansaço visual. Seria aquela sensação, justamente, como o nome indica, de cansaço, mas isso era mais comum nos modelos antigos de monitores. Hoje com as telas de LCD isso já diminuiu muito consideravelmente.

O que deve ser feito para evitar possíveis problemas óticos? Como proceder?
Estimular as crianças a não só fazer atividades como videogame, joguinhos, uso de computador, mas também ter atividades ao ar livre, como futebol, soltar pipa, porque se acha que essas atividades ao livre que fazem o olho relaxar e ter uma inibição no desenvolvimento da miopia. E também para aquelas pessoas que fazem uso de computador por longa data, àqueles que já são adultos é recomendado que a cada período de vinte, trinta minutos, ele saia do computador e passe cinco minutos, pelo menos, olhando para o horizonte para promover esse relaxamento, para que no final do dia não tenha cansaço visual.

A partir de que idade as crianças podem ser liberadas para o uso de telas ?
Isso não é uma autorização oftalmológica, mas sim uma orientação neurológica. Existem estudos que demonstram que crianças abaixo de dois anos não são recomendadas para o uso de telas de smartphones, tablets e computadores. Existe ainda uma dúvida do que isso poderia causar e se poderia causar algum dano no desenvolvimento neurológico da criança.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.