quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Governadores Defendem a CPMF

Após encontro para discutir a proposta do governo de recriação da CPMF, governadores confirmaram que vão negociar com o Congresso Nacional uma alíquota de 0,38%, e não de 0,20% com arrecadação integral da União, como foi proposto inicialmente pelo governo, a fim de que a distribuição da arrecadação seja destinada também a Estados e municípios. Segundo os governadores, nessas condições, eles vão fazer força junto aos parlamentares para viabilizar a aprovação da medida que determina a volta do imposto - o que confirma a estratégia do Palácio do Planalto de se valer da iniciativa dos Estados para diminuir a resistência do Congresso. 

Governadores de oito estados vão ao Congresso Nacional para pedir a aprovação da nova CPMF com uma alíquota de 0,38%Governadores de oito estados vão ao Congresso Nacional para pedir a aprovação da nova CPMF com uma alíquota de 0,38%

"A ideia é ter coragem de implementar uma alíquota de 0,38% como contribuição de seguridade social" disse, durante a reunião, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT-PI). Segundo ele, o objetivo é que a nova CPMF seja uma contribuição de seguridade social, o que permitiria destinar a verba não só para a Previdência Social, mas também para a saúde, que é igualmente carente de investimentos. Dias também disse que Estados maiores, como São Paulo e Rio Grande do Sul, defendem que a distribuição seja feita de acordo com as regras do Fundo de Participação dos Estados (FPE), que leva em conta a população.

"Todos entendemos que é necessário o ajuste fiscal, mas também olhando para a necessidade de Estados e municípios", falou. Segundo ele, a posição defendida  já havia sido acertada no jantar da presidente Dilma Rousseff com 19 governadores da base aliada, na última segunda-feira,14, no Palácio da Alvorada. Na saída da reunião, em rápida conversa com jornalistas, Dias minimizou o fato de os governadores da oposição não terem comparecido ao encontro. De acordo com o petista, apesar de eles não estarem fisicamente na Câmara, estavam inseridos nas discussões sobre o assunto.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.