domingo, 18 de outubro de 2015

Estudantes do RN são Premiados por Criação de Jogos Eletrônicos

Dois estudantes de Natal/RN, são campeões nacionais de criação de games. Eles estudam no Colégio Salesiano São José, que tem incluído na grade curricular o ensino da linguagem de programação e criaram o jogo Universal Heating, que tem como roteiro a solução para o problema na camada de ozônio.

Estudantes do RN são premiados por criação de gamesEstudantes do RN são premiados por criação de games

Apoio

O Concurso Microkids de Games é realizado com apoio da Microsoft Edu nacionalmente, e podem se inscrever estudantes de escolas públicas e privadas que desenvolvem projetos de ensino da linguagem de programação aliado ao conteúdo acadêmico.

Assunto

De acordo com Kellen Camargo, que fez parte do comitê de avaliação dos jogos inscritos, os criadores do game Universal Heating apresentaram interesse por um assunto que é uma preocupação mundial. “Esse foi um diferencial, porque estamos falando do ensino da linguagem do código aliado ao conteúdo curricular dos alunos”, explica.

No enredo do jogo criado por Arthur Andrade e Lucas Diniz Leão, um astronauta precisa pegar as chaves em cada fase para fechar um grande buraco na camada de ozônio, que está colocando em risco a humanidade. Eles foram orientados pelo professor de geografia, Wisler Juliano, e pela professora de tecnologia, Neide Medeiros.

Tecnologia aliado ao conteúdo curricular

Uma pesquisa realizada pelo núcleo de ensino da Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) mostrou que o uso de ferramentas tecnológicas educativas melhora em 32% o rendimento dos estudantes em matemática e física em comparação aos conteúdos trabalhados de forma expositiva em sala de aula. O estudo Objetos de Aprendizagem em Sala de Aula: Recursos, Metodologias e Estratégias para a Melhora da Qualidade de Ensino foi desenvolvido durante dois anos e avaliou o desempenho de 400 alunos no interior de São Paulo.

Rendimento

O estudo mostrou que os alunos com menor desempenho em sala de aula obtiveram maior rendimento com o uso das ferramentas tecnológicas. Aqueles com média cinco, ou abaixo desse valor, melhoraram em 51% seu desempenho em física e matemática. Já aqueles com média acima de cinco, obtiveram um ganho médio de 13%.

Uma iniciativa mundial chamada Code.org e a ação brasileira O Ano do Código pretendem fazer com que os estudantes sejam inseridos na novidade. Personalidades como Bill Gates, Mark Zuckerberg e Obama fazem são padrinhos do projeto Code.org, que já tem 40 milhões de participantes.

Avaliação

Em 2014, dois alunos do RN também foram premiados, com o jogos chamado Secret Adventure, que tinha como pano de fundo o ensino do combate a violência doméstica.

Após a inscrição, uma equipe avalia os games: Psicólogo, Pedagogo, especialista em tecnologia educacional, diretor de arte, e um profissional de uma empresa de games - para avaliar potencial de mercado. Além disso, são selecionados adolescentes (meninos e meninas), com idades entre dez e 14 anos, para jogarem e avaliarem como usuários.

Inscritos

Nesta edição foram inscritos cerca de 150 pessoas, com 100 games. Existem games criados em duplas, a exemplo dos ganhadores, por isso o número é diferente.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.