quarta-feira, 28 de outubro de 2015

PT Pede Investigação na Campanha de Aécio Neves

O PT solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Ministério Público Eleitoral que abram investigação por supostas irregularidades nas contas de campanha à Presidência do senador Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com coordenador jurídico do PT, Flávio Caetano, dentre as irregularidades identificadas na prestação de contas do tucano "estão problemas em 2.397 recibos eleitorais, o que representa 78% do total de recibos apresentados pelo candidato do PSDB a presidente". 

Ministros do TSE vão decidir se acatam o pedido feito pelo PT para investigar as contas do PSDBMinistros do TSE vão decidir se acatam o pedido feito pelo PT para investigar as contas do PSDB

“Nas mais de 80 páginas de detalhamento das irregularidades encontradas, por uma questão de isonomia, o PT solicita também que a análise dos erros dos 78% dos recibos eleitorais tenha a participação de técnicos da Receita Federal, do Tribunal de Contas da União e do Conselho Federal de Contabilidade. O mesmo foi feito na análise das contas da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer", disse o advogado petista, em nota.

O pedido do advogado petista foi enviado ontem aos órgãos judiciais e acontece antes da decisão sobre quem vai conduzir a ação de impugnação de mandato da presidente Dilma Rousseff. A ação de impugnação do mandato foi ajuizada pela Coligação Muda Brasil, do senador Aécio Neves, e pelo PSDB, que questionam vários pontos da campanha de Dilma, entre eles o pagamento de R$ 16 milhões à gráfica VTPB Serviços Gráficos e Mídia Exterior Ltda. para impressão de material de campanha.

Para o PT, a contabilidade de Aécio "traz lançamentos de receitas não localizadas no extrato bancário (movimentações sem lastro, com indício de caixa dois), uso de recursos do Fundo Partidário para repasses estimados de valores (não previsto no art. 13 da Resolução TSE 23.406/2014), gastos efetuados antes da abertura de contas bancárias do candidato, ocupantes de cargos públicos no gabinete do Senador Aloysio Nunes que trabalharam na campanha presidencial, despesas não contabilizadas, empresas que existiram apenas no período eleitoral e contratação irregular de funcionários".

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.