Atlas da Mata Atlântica Mostra Situação do Desmatamento no RN

Lançado nesta quarta-feira (11) pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Atlas dos Municípios da Mata Atlântica traz os dados mais recentes sobre a situação de cidades do Estado do Rio Grande do Norte. O município de Maxaranguape é o que mantém maior área proporcional de Mata Atlântica preservada, com 28% de vegetação natural, comparado com a área original. Já a capital do Estado, Natal, conta hoje com cerca de 15% de vegetação natural do bioma.

A vegetação natural inclui, além das florestas nativas, os refúgios, várzeas, campos de altitude, mangues, restingas e dunas. O estudo, com patrocínio de Bradesco Cartões e execução técnica da empresa de geotecnologia Arcplan, apresenta ainda um consolidado dos últimos 14 anos. A cidade do Estado com número mais expressivo de desflorestamento entre 2000 e 2014 foi São José do Mipibu, com 109 hectares de supressão de vegetação nativa.
mata_RN