Estudante da Escola de Música da UFRN Conquista Prêmio na Hungria

Um aluno de Bacharelado em Violoncelo da Escola de Música da UFRN (EMUFRN), Lucas Barros, é o primeiro brasileiro a vencer o Concurso Internacional David Popper, na Hungria. A competição foi realizada na cidade de Várpalota e reuniu 82 violoncelistas de 24 países.

O concurso teve como presidente o violoncelista e professor catedrático da Academia Liszt, em Budapeste, vencedor do lendário Concurso Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, em 1976, Czaba Onczay.

Lucas Barros é aluno do curso de Bacharelado em Violoncelo da Escola de Música da UFRNLucas Barros é aluno do curso de Bacharelado em Violoncelo da Escola de Música da UFRN

O resultado foi anunciado no último domingo (22). Segundo o professor Fábio Presgrave, da EMUFRN, a premiação internacional tem um significado valioso do ponto de vista acadêmico e artístico e faz a diferença na vida desses profissionais.

O professor conta ainda que os vencedores anteriores do prêmio Popper são, atualmente, violoncelistas de grande importância, como Robert Nagy - Primeiro Violoncelo da Orquestra Filarmônica de Viena - e Andrei Ionut - último vencedor do Prêmio Tchaikovsky.

Nascido em Belo Horizonte, em uma família de músicos, Lucas Barros já se apresentou como solista de orquestras como a Filarmônica de Minas Gerais, a Sinfônica de Minas Gerais, SESI-MG e a Sinfônica da UFRN, atuando junto a maestros como Roberto Tibiriçá, Abel Rocha e André Muniz.

O estudante também já se apresentou no Festival Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, em 2014, em decorrência do segundo prêmio conquistado no Concurso Internacional de Violoncelo do Rio Cello Encounter, em 2013.

No início de 2015, Lucas Barros venceu o Concurso do Mozarteum, de São Paulo, para bolsa na Orquestra Sinfônica de Berlim (DSO). Atualmente, realiza estágio como bolsista do Mozarteum e está finalizando seu curso na EMUFRN, onde atuou, nos últimos anos, como bolsista da Orquestra Sinfônica da UFRN e do grupo UFRN CELLOS.