terça-feira, 10 de novembro de 2015

Seminário Discute Saídas Para Crise e Oportunidades para o RN

A 25ª edição seminário Motores do Desenvolvimento promoveu mais um ciclo de debates na manhã desta segunda-feira (9), na Federação da Indústria do Rio Grande do Norte (Fiern), em Natal. Com o tema “Brasil, vamos crescer”, o evento debateu a crise econômica e as perspectivas de retomada do crescimento em 2016. O evento foi aberto com palestras de Luiz Mendonça de Barros, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e da colunista do jornal O Estado de São Paulo, Eliane Cantanhêde. 

Na solenidade de abertura, três pronunciamentos marcaram o início as discussões. O presidente da Fiern, Amaro Sales, o Governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria e o Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves falaram do atual cenário econômico do Brasil e RN e pontuaram a importância do debate para enfrentar a crise.
Alex RégisO MDRN teve ontem (9) sua 25ª edição. O projeto é realizado há oito anos pela TRIBUNA DO NORTE, FIERN,  Fecomercio/RN, UFRN e Salamanca Capital InvestmentsO MDRN teve ontem (9) sua 25ª edição. O projeto é realizado há oito anos pela TRIBUNA DO NORTE, FIERN, Fecomercio/RN, UFRN e Salamanca Capital Investments

O ministro do turismo, Henrique Eduardo Alves, disse que busca a facilitação para a entrada de turistas estrangeiros no país e também a viabilização de áreas especiais de interesse turístico. Para o ministro, a atividade precisa ser mais valorizada no país. “O setor representa 7% do PIB e gera 3,14 milhões de empregos, além de ser o 5º principal item da balança de exportações brasileiras, atrás apenas de minério de ferro, soja, petróleo e açúcar”, disse.

Apresentando dados sobre a importância econômica do fluxo de turistas no país, Henrique admitiu que não tinha o real conhecimento sobre a dimensão que o Turismo tem para o Brasil. Segundo o ministro, a atividade corresponde a 3,7% do PIB do Brasil, gerando 3 milhões de empregos diretos, e interage com 52 atividades comerciais, industriais e de serviços no país, com aproximadamente 6,4 milhões de turistas por ano. Apesar disso, o ministro disse que atividade ainda sofre preconceito. “É o melhor resultado dos últimos 5 anos. O Nordeste é o destino preferido (39%), seguido do Sudeste, com 30%”, destacou.

“Há um preconceito absurdo e até má vontade com o Turismo. Poderíamos explorar muito mais dando a importância necessária, fazendo com que os próprios brasileiros continuem viajando no Brasil. O turismo não emprega robô nem máquina, ele emprega pai de família, pessoas da terceira idade e jovens, é a atividade que mais emprego e renda gera nesse país com menor custo benefício”, disse o ministro, afirmando ainda que 78% dos brasileiros que querem viajar têm o foco no território nacional.

Outra proposta para fomentar o Turismo é a criação das áreas especiais de interesse turístico. O objetivo é dar incentivos fiscais para a realização de atividades turísticas em locais com vocação para receber viajantes e, com isso, ampliar o número de pessoas que vêm ao Brasil para passar período de férias. “Estarei encaminhando até o fim do ano um projeto que cria as áreas especiais de interesse turístico, com tratamento tributário e fiscal diferenciados, sem travas, sem barreiras, licenciamento ambiental mais rápido, segurança jurídica mais determinada. Vamos ver as áreas propícias para isso, para que o turismo se desenvolva de forma urgente no nosso país”, disse

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.