domingo, 13 de dezembro de 2015

Burocracia Atrasa o RN Sustentável

Apesar de ser a principal monta disponível para investimentos pelo Governo do Estado, a aplicação dos recursos do RN Sustentável caminha a passos lentos. Dois anos após a contratação do empréstimo de US$ 360 milhões junto ao Banco Mundial, o Estado desembolsou apenas 10% do valor original. Travadas na burocracia do setor público e rigidez das regras do próprio banco, boa parte das ações ainda está em fase de projeto ou licitação. De acordo com o Banco Mundial, apenas R$ 30,6 milhões foram executados até agora, quando a meta era fechar o ano com R$ 65 milhões. Para não perder os recursos, o Estado precisa desembolsar tudo até 2017. 

Ana Cristina Guedes, gerente do RN Sustentável, reconhece que execução do programa está lentaAna Cristina Guedes, gerente do RN Sustentável, reconhece que execução do programa está lenta

O RN Sustentável tem como foco a injeção de recursos em projetos voltados para a gestão, a melhoria do serviço público e o desenvolvimento econômico e sustentável. Com o aval da Assembleia Legislativa, o Executivo conseguiu contratualizar um empréstimo de US$ 540 milhões (mais de R$ 2 bilhões, de acordo com a cotação do dólar da última sexta-feira, a R$ 3,87), com prazo de execução de cinco anos. O repasse foi dividido em duas etapas: a primeira, de US$ 360 milhões, e a segunda de US$ 180 milhões. O recebimento da segunda etapa, porém, depende da execução da primeira. Já o pagamento do empréstimo, arrolada por 30 anos, será responsabilidade da próxima administração estadual, com pagamentos mensais a serem efetuados a partir de maio de 2019.


Em reunião na sede do Banco Mundial, em Brasília, na última quarta-feira (9), o governador Robinson Faria informou que o Executivo planeja mudanças na programação original. A avaliação de metas do empréstimo, prevista para o final do ano que vem, foi adiantada para março. 


“Estamos vivendo um período de crise, e isso tem um impacto nas fontes de investimento do Governo do Estado. Hoje, uma das principais fontes de investimentos do governo, se não a única,é o RN Sustentável, diante das dificuldades do governo federal de liberar os recursos. Resolvemos antecipar esta avaliação de meio termo para que pudéssemos, a partir de agora, levantar novos investimentos que são necessários para o desenvolvimento do Estado e que pudessem ser incluídos”, aponta Ana Cristina Guedes, gerente executiva do programa RN Sustentável
.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.