China Aprova Fim da Política do Filho Único


A Assembleia Nacional Popular da China (Legislativo) aprovou neste domingo (27) o fim da política do “filho único”, ao permitir a todos os casais do país ter dois descendentes, uma decisão que entrará em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2016.

Os legisladores chineses deram o sinal verde a uma emenda à Lei de População e Planejamento Familiar que encerra mais de três décadas de uma estrita e controvertida política demográfica no país mais povoado do mundo. O principal órgão legislativo chinês ratificou no fechamento de sua sessão bimestral a decisão adotada pelo Partido Comunista da China (PCCh) no dia 29 de outubro, quando se anunciou a histórica medida.

A política do “filho único” já foi relaxada em dezembro de 2013, com uma ampliação do número de exceções nas quais um casal podia ter um segundo filho, por isso que a emenda de hoje representa mais um passo nessa tendência.