sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Governo do RN Tenta Ampliar Reabilitação de Crianças Identificadas com Microcefalia

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) quer ampliar para o interior do estado o referenciamento para reabilitação de crianças identificadas com microcefalia – malformação que compromete o desenvolvimento do perímetro cefálico, do cérebro e o desempenho de funções do corpo. Nos últimos três meses, 106 bebês foram identificados com microcefalia no Rio Grande do Norte. A alta no número de casos é decorrente do aumento na circulação do Zika Vírus no Nordeste do país, e criou uma nova demanda para o Sistema Único de Saúde: o acompanhamento e tratamento de crianças com sequelas que as acompanharão até o final das vidas. Uma das dificuldades a ser encarada no tratamento destas, no entanto, é a falta de especialistas na rede estadual.

Desde o dia em que deu a luz, em 3 de novembro, Maria Daniela, de 22 anos, reside na cadeira de um hospital acompanhando o filhoDesde o dia em que deu a luz, em 3 de novembro, Maria Daniela, de 22 anos, reside na cadeira de um hospital acompanhando o filho

A Sesap ainda está finalizando o protocolo de referenciamento das crianças identificadas com a malformação. Atualmente, o protocolo da secretaria determina aos municípios e unidades estaduais uma atenção maior ao exame pré-Natal de gestantes, bem como a realização de exames específicos no período de 30 a 34 semanas para aquelas que apresentaram queixa de virose ou exantemas, que caracterizam o Zika Vírus. Os bebês identificados preliminarmente com microcefalia – apresentando menos de 32 centímetros de perímetro cefálico – são encaminhados para o Hospital Universitário Onofre Lopes para a realização de exames e dimensionamento da

Agora, o Estado tenta fechar o protocolo de reabilitação e acompanhamento dos diagnosticados. De acordo com João Bosco Filho, subcoordenador de Ações em Saúde da Sesap, embora o Centro Especializado em Reabilitação (antigo CRI) tenha sido identificado no protocolo como referência para reabilitação, o Estado iniciou um levantamento de unidades regionais no interior do Estado que possam auxiliar no acompanhamento destas crianças.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.