Cerveró Envolve Henrique Alves (RN) em Suposto Esquema de Propina



Reportagem do jornal O GLOBO, edição desta quinta-feira (5), revela trecho da delação premiada do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, que envolve o ex-deputado federal Henrique Alves (PMDB-RN) na Operação Lava Jato.

henrique alves ministro Segundo a matéria, Cerveró revelou que Henrique, quando era presidente da Câmara dos Deputado, e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pressionaram a presidência da BR Distribuidora para que a estatal comprasse a refinaria de Manguinhos, no Rio, com propósito de receberem propina.

Cerveró reproduziu num dos depoimentos da delação o que teria ouvido do então presidente da BR Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, numa reunião em 2013:

“José Lima, em uma das reuniões informais da diretoria, na qual estavam presentes todos os diretores, disse que tinha sido procurado pela segunda vez pelos deputados Eduardo Cunha e Henrique Alves, que estiveram na BR Distribuidora intervindo para que a estatal comprasse a refinaria de Manguinhos.”

A mesma pressão também teria sido feita, por telefone, pelo então ministro de Minas e Energia, senador Edison Lobão (PMDB-MA), conforme Cerveró disse ter ouvido de José Lima.

O ex-diretor da Petrobras relatou a existência de “algum negócio” entre Cunha e Alves e “um grupo ligado a Marcelo Sereno, que tinha ligação com (o ex-ministro da Casa Civil) José Dirceu”. “Eles queriam resolver por intermédio da Petrobras”, cita a delação.

Henrique Alves foi ministro do Turismo do governo Dilma (PT) e está cotado para assumir um ministério do eventual governo de Michel Temer (PMDB).