quinta-feira, 23 de junho de 2016

Narrador da TV Globo, Galvão Bueno Tem nome Sujo em São Paulo, Por Não Pagar IPTU

A Prefeitura do Município de São Paulo colocou o narrador Galvão Bueno, da TV Globo, na lista da dívida ativa do município pela falta de pagamento do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) de um imóvel em que figura como proprietário, no bairro do Morumbi, área nobre da zona sul da capital paulista.


Procurado pela reportagem, o narrador explicou - por meio de seu advogado - que o imóvel era de sua propriedade, mas foi vendido em 2011 e a escritura de propriedade ainda não foi alterada. Assim, teria sido o atual proprietário quem deixou de efetuar o pagamento.


dívida é de um pouco mais de R$ 7.000, referente ao IPTU de 2014, não pago e vencido em fevereiro do mesmo ano. Como não houve o pagamento, a prefeitura passou a cobrar judicialmente a dívida, por meio de um processo de execução. 


No último dia 4 deste mês, o nome de Galvão passou a figurar na lista de devedores da Dívida Ativa do município. Por causa disso, está sujeito a penhora de bens móveis ou imóveis que tenha em seu nome, além de penhora de dinheiro em conta bancária e outros ativos financeiros. 


O valor original da dívida era de R$ 4.642, mas os juros e as multas pelo atraso no pagamento ampliaram o valor. O imóvel, de valor venal (na escritura) de R$ 538.966 e 295 m² de área construída, é de propriedade de Galvão Bueno, mas o jornalista não reside no local.




#Fonte: UOL


0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.