Eduardo Cunha Usava Programa que Destrói Mensagens ao Falar com Executivo

cunhaO Globo revelou que o deputado Eduardo Cunha e o então presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, eram usuários do aplicativo para comunicação por celular Wickr, que autodestrói mensagens enviadas entre usuários.

A informação consta de pelo menos uma das mensagens no aplicativo whatsapp trocadas entre os dois e registrada em documentos de relatório de perícia produzido pela Polícia Federal a partir da análise do celular do executivo.

Em 30 de julho de 2014, Cunha escreveu a Azevedo: “Estou na CNI. O meu Wicrk está com problemas. Ligo em torno das 13:30′. abs Não consegui falar com Mercadante”.