segunda-feira, 27 de março de 2017

Record, SBT e Rede TV Podem Sair da Grade da Claro, Oi e SKY em Todo o Brasil


Segunda maior operadora do país, a Sky cortou nesta segunda-feira (27) os sinais da Record, SBT e RedeTV! no Distrito Federal, onde já ocorreu o apagão analógico e só há transmissão de TV aberta em sistema digital. O corte está relacionado à guerra que está sendo travada entre as três emissoras e as empresas de TV por assinatura pela remuneração do sinal digital.

Desde a última sexta-feira (24), Record, SBT e RedeTV! vêm exibindo comunicados e reportagens em que anunciam que irão tirar seus sinais da Net, Sky, Oi e Vivo nesta quarta-feira (29), quando ocorre o apagão analógico na Grande São Paulo. As emissoras acusam as operadoras de se recusarem a negociar o pagamento de seus sinais, permitido pela lei 12.485, de 2011.
Continua depois da Publicidade


Na verdade, trata-se de uma forma de pressão, uma vez que as negociações entre as emissoras e as programadoras mal começaram e ainda não foi apresentada um proposta comercial, com os valores que as redes querem receber.

O corte realizado pela Sky em Brasília está sendo interpretado por fontes do mercado de TV por assinatura como uma resposta à campanha das emissoras.
Mas também tem um fundamento legal: as operadoras precisam de um documento em que as emissoras autorizam o carregamento de seus sinais digitais, gratuitamente ou por meio de acordo comercial. Em Brasília, nenhuma operadora tem essa autorização.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.