terça-feira, 2 de maio de 2017

PSB não recua um milímetro contra às reformas de Michel Temer


IMG_2020
Cerca de 40 deputados — mais de 10% da base de apoio do presidente Michel Temer — vão começar a perder os cargos que comandam a partir de hoje por infidelidade política ao Planalto.
Se o Planalto aperta o cerco, o PSB não recua um milímetro de sua disposição em fechar questão contrária às reformas, como definiu o Diretório Nacional socialista na semana passada. Quatro presidentes de diretórios estaduais que votaram a favor da reforma trabalhista foram destituídos — Fábio Garcia (MT), Tereza Cristina (MS), Danilo Fortes (CE) e Maria Helena (RR). A partir desta semana, outros socialistas alinhados às reformas deverão perder espaço na burocracia partidária.
Para o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), essa pressão toda do Planalto sobre os infiéis tende a surtir pouco efeito. “Nosso partido fechou questão contra a reforma e o ministro (Fernando Bezerra Filho, Minas e Energia) segue no cargo.

0 comentários:

Postar um comentário

OS COMENTÁRIOS SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR.

REGRAS PARA FAZER COMENTÁRIOS:
Se registrar e ser membro do Blog; Se identificar (não ser anônimo); Respeitar o outro; Não Conter insultos, agressões, ofensas e baixarias; A tentativa de clonar nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome de terceiros configura crime de falsidade ideológica; Buscar através do seu comentário melhorias para nossa cidade.

A BOCA FALA AQUILO QUE O CORAÇÃO ESTÁ CHEIO. E O NOSSO ESTÁ CHEIO DE AMOR! JUNTOS SOMOS MAIS.