Joesley e Saud se entregam na sede da Polícia Federal de São Paulo


O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, e o executivo Ricardo Saud, foram à Superintendência da PF (Polícia Federal) em São Paulo e se entregaram à Justiça por volta das 14h deste domingo (10). Joesley –que deixou sua casa, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, por volta das 13h30– e Saud ficarão detidos por cinco dias.
Joesley e Saud eram alvos de mandados de prisão temporária expedidos pelo ministro Luiz Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), a pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).
Na sexta-feira (8), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia solicitado a prisão de Joesley e Saud por terem omitido informações que seriam relevantes no acordo de colaboração premiada firmado com o MPF (Ministério Público Federal). Fachin decidiu pela prisão na própria sexta, mas, como o processo corria sob sigilo, a informação só foi divulgada oficialmente neste domingo.
Uol

Comentários