149 Casos Confirmados de Microcefalia no RN

 
Os casos confirmados de microcefalia no Rio Grande do Norte passaram para 149
 

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou nesta sexta-feira, 17, boletim com a situação epidemiológica e vigilância de síndromes congênitas associadas à zika e STORCH (sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes) no Rio Grande do Norte.


De acordo com o órgão, os casos confirmados de microcefalia no estado passaram para 149. No universo de 516 casos suspeitos notificados, 241 foram descartados e 122 estão sob investigação. Do total de casos notificados, 8,6% evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação (abortamento espontâneo ou natimorto).


No RN a área técnica do controle vetorial da Sesap orienta aos municípios sobre as técnicas de controle mecânico ou ambiental e o químico em última opção para cortar a transmissão pelo mosquito em territórios com grande densidade do vetor.


O controle do vetor é realizado pelos Agentes de Endemias nos Municípios sob a supervisão e orientação dos Sesap. Os Agentes realizam também o trabalho de orientar a população de maneira geral e a comunidade em específico sobre sintomas, riscos e agente transmissor de doenças e medidas de prevenção individual e coletiva, bem como a remoção e eliminação de criadouros.


São eles quem encaminham os pacientes com sintomas sugestivos de Dengue, Zika ou Chikungunya para atendimento nas unidades de saúde que farão a notificação se considerado suspeito. Também fazem a aplicação de produto químico quando não for possível a remoção de criadouro realizando o cálculo de cubagem dos depósitos conforme orienta o Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD).