Saiba Quais São os Principais Riscos que a Humanidade Corre em 2018

Uma guerra entre os EUA e a Coreia do Norte, envolvendo Coreia do Sul e Japão. Confronto entre o Irã e a Arábia Saudita, a partir de um ataque com míssil por rebeldes xiitas no Iêmen contra Riad.

Uma nova intifada, somada a um ataque coordenado do Hizbullah contra Israel. Guerra civil na Venezuela. Terrorismo islâmico na Europa e América do Norte, e ciberataques generalizados.

A Folha apresenta uma análise própria dos principais riscos de conflito no mundo em 2018, cruzada com avaliação de analistas de consultorias e instituições como o Conselho de Relações Exteriores (EUA), a Geopolitical Futures (EUA), Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (Reino Unido), o Centro de Análise de Estratégias e Tecnologia (Rússia) e outros.

Com sorte, nada irá ocorrer. Com azar, como tem sido a regra no imprevisível mundo que emergiu dos ataques de 11 de setembro de 2001, novos itens acabarão sendo adicionados ao catálogo.
América do Norte
Ataque terrorista nos EUA
A destruição do califado do EI (Estado Islâmico) favorece novas ações, sobretudo de pequena escala, de admiradores do grupo em vingança
Ciberataque nos EUA
Norte-coreanos e russos podem desencadear ataques cibernéticos a corporações e à infraestrutura no país e no mundo
Violência no México
Guerra entre cartéis das drogas e governo fez de 2017 um dos anos mais mortíferos da história do país, e tende a piorar
América do Sul
Caos na Venezuela
Resistência à ditadura de Nicolás Maduro pode levar a uma conflito civil no país, aumentando consideravelmente as ondas de refugiados

Europa
Guerra com a Rússia
Alto grau de alerta dos países do Leste da Otan, com EUA investindo US$ 200 milhões em bases, pode levar a um conflito por erro de cálculo
Terror na Copa da Rússia
Insurgentes islâmicos já estão visando o maior evento do futebol mundial, que ocorre em um de seus maiores inimigos
Guerra na Ucrânia
Conflito no leste do país está congelado, mas permanece como fonte de tensão entre Rússia e Ocidente
Terrorismo islâmico
Admiradores do EI tenderão a fazer mais ataques de baixa tecnologia (atropelamentos, esfaqueamentos) no continente

África
Terrorismo no Sahel
Grupos jihadistas se espalham pela região imediatamente abaixo do Saara, que tem presença militar francesa
Guerra na República Centro-Africana
Conflito do país, que receberá tropas brasileiras da ONU, pode escalar segundo relatos recentes
Intervenção na Líbia
Egito parece negociar com a Rússia um meio de intervir na anarquia da vizinha Líbia, o que poderia desestabilizar o Mediterrâneo

Oriente Médio
Nova intifada
Reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel pelos EUA pode gerar nova revolta geral nos territórios palestinos
Guerra Israel/Hizbullah
Agora posicionado também na Síria e armado com novos mísseis, grupo xiita libanês terá posições atacadas por Israel, o que pode levar a conflito maior
Fracasso na Síria
Negociações fracassam e a Síria é dividida na base da força em linhas étnico-confessionais, podendo levar a nova guerra civil opondo EUA e Rússia
Disputa entre Arábia Saudita e Irã
Uma escalada das ações de rebeldes xiitas do Iêmen contra os sauditas pode levar a um embate direto entre as potências regionais, ou ao menos a mais tensão
Disputa EUA/Irã
EUA querem romper acordo nuclear com o Irã e acusam o país pela ação no Iêmen, o que pode levar a um conflito direto
Crise no Catar
Até aqui o emirado tem resisitido ao embargo dos sauditas e aliados, mas, se fraquejar, poderá pedir ajuda militar ao Irã
Conflito Iraque/Curdistão
Pode haver escalada de violência após Bagdá ter esmagado a tentativa de independência dos curdos iraquianos
Conflito Turquia/Curdistão
Curdos sírios podem ganhar autonomia semelhante à dos iraquianos, o que pode levar a mais ação militar turca contra os seus curdos ou além da fronteira

Ásia
Colapso no Afeganistão
Pressão do Taleban, que domina boa parte do país, pode levar ao colapso do governo e necessidade de intervenção americana
Guerra na península coreana
Após um ano de provocações, EUA e Coreia do Norte podem deslizar para um conflito maior ou menor, envolvendo a Coreia do Sul e o Japão
Conflito no Mar do Sul da China
Pode haver incidentes isolados entre países vizinhos e a China sobre a região, inclusive com participação americana
Terrorismo no Paquistão
País continuará sendo alvo de grupos islâmicos radicais, mas Exército deve manter controle das instituições
Terrorismo na Índia
Jihadistas e membros de minorias não-hindus seguirão sua campanha contra o governo nacionalista de Narendra Modi




Fontes: Folha, Council on Foreign Relations (EUA), Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (Reino Unido), Geopolitical Futures (EUA), Stratfor (EUA), Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias (Rússia), Instituto para a Paz (Paquistão)
Folha de São Paulo