Saúde alerta população para cuidados com Aedes aegypti durante o verão


As altas temperaturas do verão e a incidência de chuvas propiciam um ambiente para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses – zika vírus, dengue e febre chikungunya. João Pessoa tem um índice de infestação predial muito baixo, de 0,5%, mas é preciso evitar a epidemia das doenças com ações de prevenção. Quem for acometido, deve procurar uma Unidade de Saúde da Família (USF).

O gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Nilton Guedes, afirma que o Aedes aegypti fica mais ativo no verão, que inicia dia 21 de dezembro. “Com o calor, há redução do volume de água nos reservatórios, e as pessoas tendem a armazenar água em baldes, tambores e tanques. Mas sem a devida segurança, o mosquito se prolifera. Portanto, é preciso que tudo esteja bem vedado para o mosquito não adentrar”.