RN Aumenta Exportações de Frutas, Mas Tem Queda na Venda de Sal Marinho em 2017

Melão é o produto potiguar líder de exportação (Foto: Anderson Barbosa/G1) Puxada principalmente pela exportação de frutas frescas, a balança comercial (variação entre importações e exportações) do Rio Grande do Norte terminou 2017 com saldo positivo, de acordo com dados do Ministério da Indústria, do Comércio Exterior e Serviços. Foram exportados US$ 304,5 milhões ao longo do ano, contra importação de US$ 177 milhões, gerando saldo de US$ 127,4 milhões - equivalentes a aproximandamente R$ 411 milhões. 
 
Porém produtos tradicionais no estado, como o sal marinho, castanha de caju e tecido de algodão registraram quedas expressivas nas vendas, em relação a 2016. No caso do sal, por exemplo, a queda foi de 19,7% em relação ao ano anterior. A venda da castanha de caju reduziu em 13% e o tecido de algodão -22%. 

O principal produto exportado pelos potiguares foi o melão, que vendeu US$ 108 milhões, representando 35% das vendas do estado para o exterior, ao longo do ano. Mais de 163 mil toneladas do produto foram enviadas para fora do país, o que representa um crescimento de 43% em relação a 2016. Sozinho, o estado foi responsável por 66% das exportações do produto no país, seguido pelo Ceará. 

Exportações de melão fresco no Brasil em 2017
Participação dos estados brasileiros (em milhões de US$ FOB)
Rio Grande do Norte: 108,19Ceará: 53,38Pernambuco: 0,763Outros: 0,576
Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
Holanda, Reino Unido e Espanha foram os principais destinos das frutas potiguares, seguidos pelos Emirados Árabes, Canadá e Argentina. 

Seguindo a mesma porcentagem de crescimento, a melancia fresca foi o segundo produto mais vendido pelo estado ao mercado exterior, num total de US$ 23,11 milhões. 

No total, o estado registrou crescimento de 6,97% nas exportações, em relação a 2016. Apesar da recuperação, o estado ainda apresentou vendas menores em que em 2015, quando foram exportados US$ 318 milhões. Atualmente, o estado exportações inferiores 10 anos atrás. Em 2007, o comércio e a indústria potiguares venderam ao mercado externo US$ 380 milhões.
Histórico das exportações anuais do RN
Dados de 2000 a 2017
Valores exportados (em US$ FOB)149.442.202149.442.202223.718.224223.718.224310.551.152310.551.152573.836.175573.836.175413.711.685413.711.685372.010.666372.010.666284.738.231284.738.231251.356.829251.356.829318.039.847318.039.8472000200120022003200420052006200720082009201020112012201320142015201620170100M200M300M400M500M600M700M
Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
Já as importações potiguares tiveram queda de 4%, seguindo uma tendência registrada desde 2015. Os produtos mais significativos, nas compras potiguares ao mercado exterior, são trigo, módulo e painéis solares, além da castanha de caju. Somente o trigo e mistura de trigo representaram 27,6% das compras, o que significa US$ 48,8 milhões. 

Já os equipamentos voltados para energia fotovoltaica custaram R$ 16 milhões e representaram quase 10% das importações estaduais ao longo de 2017.
Histórico das importações anuais do RN
Dados de 2000 a 2017
Valores importados (em US$ FOB)70.181.18470.181.18488.697.03988.697.039115.542.991115.542.991168.562.521168.562.521139.485.895139.485.895110.335.431110.335.431151.637.910151.637.910207.304.799207.304.799319.394.792319.394.792242.597.818242.597.818222.318.158222.318.158266.041.505266.041.505313.700.250313.700.250247.528.234247.528.234184.556.123184.556.123200020012002200320042005200620072008200920102011201220132014201520162017050M100M150M200M250M300M350M
2007
151.637.910
Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços