ELEIÇÃO 2018: O Perfil Preferido Para um Candidato a Presidente


Os analistas políticos começaram a receber e a interpretar as pesquisas qualitativas feitas pelos institutos brasileiros. Estas apontam quais são os candidatos que mais têm chances de vencer um pleito no qual os eleitores se sentem enganados, extorquidos, desrespeitados e prejudicados.

Estas dizem que os eleitores querem renovação, o novo, mas com a garantia de que ele tenha currículo sólido, carreira de sucesso, algumas qualificações técnicas e sinais de experiência e competência. As pesquisas sugerem que o candidato ideal para ser o próximo presidente precisa ter as seguintes características: Honestidade, integridade, experiência, equilíbrio, bom senso, coerência, coragem para mudar, determinação para enfrentar adversidades, capacidade de impor suas ideias e ter boas ideias.

Para os grupos ouvidos nestas pesquisas, a classe política é responsável pela atual crise, por isso há uma total falta de confiança nas lideranças que desfilaram pelo palco nos últimos 20 anos. Para a população há um vazio de lideranças. Esta leitura predominante, dos dias atuais, indica que é prematuro considerar o que pensam as cúpulas partidárias. Não é prudente tratar como definitivo o que querem candidatos a governador em decorrência de coligações que estão sendo acertadas.